16º Congresso Brasileiro de Clínica Médica

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Paracoccidioidomicose Disseminada

Fundamentação/Introdução

A paracoccidioidomicose é uma micose sistêmica, relacionada às atividades agrícolas, com incidência e prevalência subestimadas, pela ausência de notificação em várias Unidades da Federação, o que motivou a realização deste relato para melhor identificação do quadro clínico e diagnóstico.

Objetivos

A PCM é uma doença subdiagnosticada, sendo apontada em estudos como a oitava causa de mortalidade por doença infecciosa predominantemente crônica entre as doenças infecciosas e parasitárias, apresentando quadro clínico com formas graves. O presente trabalho visa a apresentar os fatores de gravidade da doença para a identificação destes para um melhor desfecho clínico.

Delineamento e Métodos

Relato de Caso

Resultados

Masculino, 22 anos, imunocompetente, com exposição esporádica em área rural. Apresenta-se ao departamento de emergência com história de perda ponderal de 20% do peso há 8 meses, lesão ulcerada com aspecto granulomatoso em região supralabial, linfonodomegalia endurecida e não dolorosa, generalizada, mais proeminente em região cervical esquerda e dor abdominal difusa com diarreia intermitente.
É internado para investigação e inicia esquema RIPE empírico para tuberculose ganglionar. Após biópsia da lesão supralabial e de linfonodo inguinal, com diagnóstico confirmado de paracoccidioidomicose disseminada, foi iniciado terapêutica com anfotericina B desoxicolato e posteriormente complexo lipídico, ambas com efeito adverso de hipocalemia refratária, sendo, após 14 dias, iniciado tratamento com itraconazol. Paciente apresentou, quadro de suboclusão intestinal devido compressão linfonodal abdominal, em um primeiro momento com manejo clínico e posteriormente com necessidade de laparotomia exploratória de urgência e confecção de ileostomia em alça, além de retorno de anfotericina B complexo lipídico para manejo da doença de base.
No PO apresentou evolução cirúrgica adequada, porém, com necessidade de nutrição parenteral total e cateter venoso central para administração de antibioticoterapia e correção de distúrbios hidroeletrolíticos. Diante de piora laboratorial e clínica (com febre e calafrios), realizada hemocultura pareada, com crescimento de S. aureus sensível a oxacilina em corrente sanguínea, nesse ínterim, se buscou ativamente endocardite bacteriana pelo ecocardiograma Transesofágico, com confirmação do diagnóstico.

Conclusões/Considerações Finais

A PCM apresenta quadro clínico com acometimento com espectro variável, casos leves e casos extremamente graves, podendo cursar com sequelas, perda de funcionalidade e até óbito.

Palavras Chave

PARACOCCIDIOIDOMICOSE, RELATO DE CASO, PCM DISSEMINADA

Área

Clínica Médica

Instituições

Hospital Santa Marcelina - São Paulo - Brasil

Autores

TATIANE COMUNELLO, MARIANA BERGAMINI, LUIZ FERNANDO RELVAS, VICTOR AMATUZZI , LARA MARIA VAGO