16º Congresso Brasileiro de Clínica Médica

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

PNEUMONITE QUÍMICA COMO DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL DE INSUFICIÊNCIA RESPIRATÓRIA AGUDA: UM RELATO DE CASO

Fundamentação/Introdução

A pneumonite química (PQ) é uma irritação pulmonar aguda provocada pela inalação de substâncias tóxicas para as vias aéreas inferiores. O principal material tóxico inalado é o ácido gástrico (Síndrome de Mendelson) e, normalmente, ocorre quando há inalação de vômito, quando o paciente não está totalmente acordado, após convulsões, overdose de álcool ou drogas, ou após despertar de uma anestesia. A PQ é definida por início súbito de dispneia, tosse, hipoxemia, taquicardia e sibilos ou crepitações difusas à ausculta pulmonar. O diagnóstico é clínico. A radiografia de tórax e a gasometria arterial podem auxiliar. O tratamento consiste em oxigenoterapia (O2) e suporte ventilatório. Apesar de os antibióticos não serem eficazes para este quadro clínico, eles são administrados por ser difícil distinguir entre PQ e pneumonia por aspiração bacteriana, e, frequentemente, uma pneumonia bacteriana pode se desenvolver como uma complicação da PQ. Logo, compreender a PQ e saber o manejo correto, reconhecendo os diagnósticos diferenciais, é essencial para prática clínica, sendo o marco teórico para a realização do trabalho.

Objetivos

Demonstrar a importância do entendimento da PQ para o tratamento correto e identificação dos diagnósticos diferenciais para os quadros de insuficiência respiratória aguda.

Delineamento e Métodos

Estudo de caso.

Resultados

Masculino, 59 anos, em acompanhamento neurológico por doença de Parkinson, admitido em um hospital de pequeno porte no Vale do Taquari/RS após ter sido encontrado no quarto sem consciência e com grande quantidade de vômito. No momento, a esposa fez massagem no peito do paciente e ele retornou a respirar. Chega na emergência com grande esforço ventilatório e hipoxêmico. Ao exame físico, dispneia, sons respiratórios reduzidos associados a roncos e crepitações difusas. Realizada radiografia de tórax na chegada e iniciado tratamento com O2 suplementar via máscara de Hudson 15 litros/min.

Conclusões/Considerações Finais

A compreensão da PQ é fundamental para realizar o tratamento correto do paciente, devido à instalação súbita do quadro. Embora a diferenciação de PQ e pneumonia por aspiração bacteriana seja difícil no cotidiano clínico, saber que ambas as patologias estão relacionadas é de extrema importância para o manejo adequado do paciente, evitando complicações. Portanto, este caso apresenta uma contribuição para o reconhecimento dos diagnósticos diferenciais em pacientes admitidos em serviços de urgência com quadro de insuficiência respiratória aguda.

Palavras Chave

Pneumonite química. Diagnóstico diferencial. Tratamento.

Área

Clínica Médica

Autores

MARIA LUIZA MENDES ALVAREZ, JOSUÉ ANDREI GOERGEN, MARIANA DE SOUZA HOFFMANN, BÁRBARA FONTES MACEDO