16º Congresso Brasileiro de Clínica Médica

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Diagnóstico de câncer de mama mediante biópsia de pele

Fundamentação/Introdução

Fundamentação/Introdução: Metástase cutânea a partir de câncer de mama é
diagnóstico incomum na prática clínica quando comparada a frequência de metástase para
pulmão e fígado. Com o envelhecimento da população e expectativa de mais casos de
câncer, espera-se que as metástases cutâneas aumentem a frequência e a importância.

Objetivos

Objetivos: Esse relato tem objetivo de promover saúde, multiplicação e difusão do
conhecimento, contribuindo para identificação de novos casos e o diagnóstico da
patologia.

Delineamento e Métodos

Descrição do caso: Paciente feminino 69anos em bom estado geral, apresentava 13 nódulos eritematosos endurecidos aderidos e dolorosos a palpação na região epigástrica e no flanco esquerdo. Apresentava também mamas simétricas, com prótese mamária há 5anos, com nódulo endurecido de 3cm em quadrante inferior e no sulco inframamário esquerdo e axila esquerda com linfonodo habitual.
A biópsia da lesão da pele no flanco esquerdo evidenciou adenocarcinoma metastático, infiltrando a derme.
Na mamografia, havia implantes mamários de localização retroglandular, sem sinais de ruptura extracapsular. Distorção arquitetural difusa e bilateral por mamoplastia. Não se observando linfonodos nos prolongamentos axilares. Impressão: BI-RADS-CAT 2.
Porém, na Ultrassonografia de mama evidenciou imagem nodular hipoecoica, irregular, de margens não circunscritas, com focos hiperecoicos de permeio, nos quadrantes inferiores de mama esquerda de 21x16x20mm. Impressão: BI-RADS-CAT 5.

Resultados

A biópsia do nódulo da mama esquerda concluiu carcinoma mamário invasivo. Ausência
de invasão perineural e linfovascular.
Após a confirmação diagnóstica de câncer de mama, a paciente foi encaminhada para os
serviços de oncologia e ginecologia para acompanhamento.

Conclusões/Considerações Finais

Conclusões/Considerações Finais: A metástase cutânea ocorre devido disseminação do tumor por meio de embolização linfática ou vascular, implantação direta durante cirurgias ou envolvimento da pele por contiguidade. Embora rara, em até 30% dos casos ela é diagnosticada antes ou junto com o tumor de origem.
Os cânceres mais associados à metástase cutânea são de mama, pulmão e melanoma, sendo que, em mulheres, o mais prevalente é o de mama(70%).
O tratamento dessas metástases é baseado no câncer primário e pode incluir quimioterapia, cirurgia e radioterapia.
Portanto, as metástases cutâneas devem ser prontamente reconhecidas, pois podem preceder o diagnóstico de uma doença maligna, embora, na maioria das vezes, indiquem uma doença já avançada, com prognóstico reservado.

Palavras Chave

Palavras chaves: Câncer de mama; metástase cutânea

Área

Clínica Médica

Autores

ANA BEATRIZ FARIAS GONCALVES, RAPHAEL COUTINHO BORGES DE ALMEIDA, BRUNO LINHARES AZEREDO CORRÊA, SIMEI GONÇALVES ABREU