16º Congresso Brasileiro de Clínica Médica

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

Implicações da escolha do tratamento na cicatrização de hálux amputado em paciente diabético: Relato de caso

Fundamentação/Introdução

O tratamento de amputação de hálux em pacientes diabéticos ainda é um desafio, sendo o hidrogel Purilon® um dos padrões ouro utilizados. Os hidrogéis ajudam na manutenção de um ambiente úmido, facilitando assim a cicatrização das feridas. Além disso, eles demonstram ser superiores aos produtos convencionais devido a sua maior biocompatibilidade com o tecido e a sua capacidade de promover a adesão celular, proliferação e neoangiogênese.

Objetivos

Este trabalho tem como objetivo relatar a efetividade da cicatrização de hálux amputado em um paciente portador de Diabetes Mellitus tipo 2 após substituição do tratamento convencional para o hidrogel Purilon®.

Delineamento e Métodos

Paciente do sexo masculino de 76 anos, chegou em UBS de Aracaju, com 65kg, 1,72m de altura e IMC: 22, portador de Diabetes Mellitus tipo 2, apresentando ferida infectada após amputação de hálux esquerdo há menos de 1 mês. A ferida foi classificada Grau A2, apresentando pouco exsudato e presença de tecido de granulação. Foi evidenciado também esfacelo fino, ausência de odor, área perilesão ressecada, bordas levemente elevadas e maceradas. O paciente apresentou glicemia controlada (113mg/dl) e pressão arterial normotensa 130x70mmHg durante todo o tratamento.

Resultados

A ferida foi monitorada pelo o seu tamanho medido semanalmente através de registro fotográfico que foi posteriormente digitalizado e analisado pelo software de análise de imagens Image J, onde foi determinada a área da ferida. O tratamento foi iniciado com o padrão da UBS (colagenase/sulfadiazina de prata) não apresentando evolução satisfatória no primeiro mês de tratamento, com retração da ferida menor que 10%. Em vista disso, o paciente foi remanejado para o tratamento com hidrogel Purilon®, onde apresentou retração de 53,3% nos primeiros 7 dias de tratamento, fechando a ferida com 35 dias de uso.

Conclusões/Considerações Finais

O protocolo adotado em ambientes de atenção primária não foi eficaz sendo necessária a intervenção com Hidrogel Purilon®. A utilização do hidrogel mostrou-se eficiente com rápida evolução cicatricial do hálux amputado em portadores de diabetes mellitus tipo 2.

Palavras Chave

Purilon®, Amputação de hálux, diabetes mellitus;

Área

Clínica Médica

Autores

FERNANDA DE CASTRO VASCONCELOS, FERNANDA MENEZES SCHNEIDER, KEVIN SILVA CARVALHAL, MARIA PAULA REIS FUTURO, JULIANA CORDEIRO CARDOSO