16º Congresso Brasileiro de Clínica Médica

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

ANALISE COMPARATIVA DOS TIPOS DE ACIDENTES COM ANIMAIS PEÇONHENTOS E O TEMPO DE ATENDIMENTO NO PARA E NO BRASIL.

Fundamentação/Introdução

Fundamentação/Introdução: Animais peçonhentos são aqueles que produzem substâncias tóxicas e possuem um aparelho especializado para inoculação destas substâncias na sua presa ou predador. Esses acidentes são considerados um grande problema de saúde pública e o tempo decorrido entre o acidente e o atendimento médico é condicionante para a recuperação das vítimas e determina a evolução para um quadro mais grave.

Objetivos

Objetivos: Analisar comparativamente os tipos de acidentes com animais peçonhentos e o tempo de atendimento no Pará e no Brasil nos anos de 2015 a 2021.

Delineamento e Métodos

Delineamento e Métodos: Foi realizado um estudo analítico observacional transversal desenvolvido por meio da plataforma DATASUS do estado do Pará e do território nacional. Foram analisados o tipo de acidente peçonhento e o tempo de atendimento.

Resultados

Resultados: O total de acidentes por animais peçonhentos no Pará entre os anos de 2015 e 2021 é de 22504. A maior prevalência é de acidentes com serpentes, correspondendo a 64,8% dos casos, em seguida estão os acidentes com escorpião, sendo 22,99% dos casos. Além disso, a maioria dos pacientes foi atendida entre 1 a 3 horas da picada, no Pará, correspondendo a 6940 pessoas (30,8%). Em seguida, aparecem os pacientes que conseguiram atendimento entre 0 a 1 hora da picada, somando 5880 pessoas (24,7%). No Brasil, o total de acidentes peçonhentos entre os anos de 2015 e 2021 é de 1.390.76. A maior prevalência se dá por escorpião, correspondendo a 56,7% dos casos, em 2º lugar estão os acidentes com aranhas, com 14,4% e em 3º estão os acidentes com serpentes, sendo apenas 12,8% do total. A maioria do pacientes no Brasil foi atendido na primeira hora após a picada, totalizando 670.062 pessoas (48,1%), em seguida estão os pacientes atendidos entre 1 e 3 horas após a picada, com um número de 312.969 pessoas (22,5%).

Conclusões/Considerações finais

Conclusões/Considerações finais: O Brasil é um país tropical, em que acidentes com animais peçonhentos tendem a ser mais comuns, porém cada estado possui suas particularidades geográficas e climáticas. É importante ressaltar a diferença entre os dados no estado do Pará e no Brasil e as condições que levam a isso, sendo a maior prevalência de acidentes com serpentes no Pará e o tempo entre a picada e o atendimento sendo maior nesse estado. Já no Brasil, a maior prevalência é de acidentes com escorpiões e o tempo entre a picada e o atendimento é menor, de até uma hora na maioria das vezes. A partir dessa análise, tornam-se possíveis a criação de projetos para a solução desse problema de saúde pública, assim como possibilita novas análises, considerando as individualidades de cada Estado e o Brasil.

Palavras Chave

Animais Peçonhentos, Mordeduras e Picadas, Clima Tropical.

Área

Clínica Médica

Instituições

Centro Universitário do Estado do Pará - Pará - Brasil

Autores

EDUARDO DE PINHO DOMINGUES, HENRIQUE FAYAD PINHEIRO, VITOR MAUÉS LOPES, MARCOS MORENO DOMINGUES, JULIANO SOUSA BARROS